Ampere e Ohm – corrente elétrica

 

Capa_Ampere_e_ohm

Caixa que continha experiências sobre a corrente elétrica

André Marie Ampère (1775-1836)

André Marie Ampère foi um físico e um matemático francês que nasceu em Lyon a 20 de Janeiro de 1775, no seio de uma família abastada. O seu pai, Jean-Jacques Ampère, transmitiu-lhe sólidos conhecimentos linguísticos e incentivou-o a cultivar uma postura autodidacta.

Foi professor de física, química e matemática em Lyon (1797-1802) e em Bourg (1802-1804) e leccionou matemática e mecânica na École Polytechnique de Paris (1804-1828). Pela sua reputação como óptimo professor e investigador, em 1828 foi convidado para leccionar matemática na Université de France, cargo que ocupou até ao final da sua vida.

Para além de ser um extraordinário professor, Ampère desenvolveu trabalhos muito importantes nos campos da física, química e da matemática. Entre 1807 e 1816, estabeleceu a diferença entre átomos e moléculas, enunciou o chamado “princípio de Avogadro”, descobriu um ácido ao qual deu o nome de Fluorine, publicou uma tese sobre a refracção da luz e concebeu uma classificação de elementos, precursora da tabela periódica de elementos.

Ao tomar conhecimento das experiências de Hans Christian Oersted (1777-1851) sobre o desvio de agulhas magnéticas por efeito de uma corrente eléctrica, Ampère começou a estudar os fenómenos electromagnéticos e apresentou várias experiências no campo do electromagnetismo à Academie de Paris. Em 1820 reconheceu que, sem a intervenção de qualquer íman, dois fios exercem um sobre o outro uma acção atractiva ou repulsiva consoante o sentido das correntes que os percorrem.

Em 1822 descobriu o princípio da telegrafia eléctrica. No decurso das suas investigações sobre a electricidade fez importantes descobertas. Experimentou a mútua influência entre fios condutores paralelos, distinguiu entre a intensidade de corrente que circula num condutor e a força impulsora ou tensão electromagnética e concebeu o solenóide.

A sua teoria foi fundamental para o desenvolvimento da electricidade e do magnetismo no século XIX. A sua obra mais importante, “Mémoire sur la Théorie Mathématique des Phénomènes Electrodynamiques“(1826) tornou possível os ulteriores avanços de Thomson, Maxwell, Weber e Faraday no campo do electromagnetismo.

Apesar das tragédias da sua vida pessoal (o seu pai foi guilhotinado em 1793 e a sua esposa faleceu em 1803, após um brevíssimo matrimónio), Ampère demonstrou grande empenho e dedicação. Como reconhecimento do seu valor, Napoleão nomeou-o inspector-geral de instrução pública em 1808.

Faleceu a 10 de Junho de 1836, em Marselha. O Ampère (A) é hoje a unidade de medida da intensidade da corrente eléctrica em sua homenagem.

Fonte: http://www.explicatorium.com/Andre-Ampere.php

georg_simon_ohmGeorg Simon Ohm (1787-1854)
Descobridor dos fundamentos da eletrocinética, que estuda as correntes elétricas em movimento, o físico alemão Georg Ohm fixou a lei conhecida por seu nome e em sua homenagem se denominou a unidade de resistência elétrica no sistema de unidades físicas CGS (centímetro-grama-segundo).
Georg Simon Ohm nasceu em Erlangen em 16 de março de 1787. Formou-se em física pela Universidade de Erlangen e em 1813 tornou-se professor em Bamberg. Em 1817 ensinou física e matemática em Colônia e, em  1826, na Escola de Guerra de Berlim. Dirigiu a Escola Politécnica de Nuremberg e lecionou em Munique. Recebeu em 1841 a medalha Copley da Royal Society de Londres e em seguida tornou-se membro da instituição.
Ohm promoveu a pesquisa científica dos fenômenos eletrocinéticos e esclareceu as diferenças entre  eletricidade térmica e galvânica, bem como entre intensidade e quantidade de eletricidade. Por volta de 1830, comprovou o fenômeno da polarização das pilhas, e em 1852 estudou a interferência dos raios luminosos polarizados nas lâminas cristalinas.
   A lei de Ohm, exposta na obra Die galvanische Kette mathematisch bearbeitet (1827; Estudo matemático da corrente galvânica), refere-se a correntes estacionárias e combina as três quantidades básicas consideradas num circuito: a força eletromotriz total E, a intensidade I da corrente (quantidade que flui na unidade de tempo) e a resistência total R do circuito, que compreende a resistência interna do gerador elétrico. Ohm demonstrou que, num circuito, a corrente é diretamente proporcional à força eletromotriz total do circuito e inversamente proporcional à resistência total do mesmo: I=E/R ou E=RI. A lei indica a perda ou queda ôhmica de potencial, perda de calor ou de diferença de potencial produzida pela passagem de corrente elétrica por uma resistência. Essa perda é representada por V=RI. Ohm morreu em Munique em 6 de julho de 1854.

Fonte:http://pessoal.educacional.com.br/up/50280001/2756140/t1315.asp

Para saber mais:

http://efisica.if.usp.br/eletricidade/basico/corrente/

Junte-se a nosso time. Se você ainda possui as caixas de isopor em sua casa entre em contato conosco pelo email cipexbr[arroba]yahoo[ponto]com Ajude nossa campanha pelo resgate da memória e história da ciência e para o retorno da coleção “Os Cientistas”.


5 Respostas to “Ampere e Ohm – corrente elétrica”

  1. muito bom

  2. Que Saudade!!! Fantástica… Pena que não tenho mais nenhuma caixa de isopor…

  3. Muito interesante, fico lisongeada em saber que alguém nesse mundo conseguiu dominar a energia, parabéns!

  4. Quero muito saber sobre tudo que aconteçeu. Estou muito interessada

  5. AMPERE e OHM são nomes que nunca serão esquecidos. PENA que não tenho as caixas de isopor!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 58 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: